“informa

Notícias

A importância de um grande evento

Feiras e eventos são um instrumento definitivo para o progresso de qualquer setor econômico no mundo atual. Em janeiro, estive novamente em Las Vegas para acompanhar a maior feira do setor de concreto do mundo, a World of Concrete, que acontece todos os anos. O que se viu ali, para além de um forte sinal de retomada econômica dos Estados Unidos, foi a consistência e a maturidade do setor de construção em concreto daquele país.

Um grande evento passa uma mensagem para o mercado. Fixa uma imagem do setor na economia do país.

Em Las Vegas, a edição 2019 da World of Concrete cumpriu esse papel com sobras. Ali estavam todos os grandes competidores do mercado, de todos os subsetores do concreto e empresas associadas. Uma grande parte deles havia reservado para o evento o lançamento de novos produtos e serviços. Além disso, toda a rede institucional do setor (associações empresariais, acadêmicas e científicas) se fazia presente com ampla divulgação. Por fim, o evento obteve o natural resultado de atrair a atenção de um ótimo número de veículos de comunicação especializada.

Não surpreende, portanto, que o público presente tenha sido recorde. Os profissionais e as empresas sentem quando a onda econômica se traduz nos eventos da sua área de atuação. E respondem a essa sensação comparecendo ao evento. O clima de investimento e trabalho é uma consequência quase espontânea desta construção em torno dos dias de encontro no evento.

Então, fica a pergunta: um evento setorial obtém sucesso em resposta ao bom momento da economia ou, ao contrário, é o sucesso de um grande evento que promove os investimentos e o crescimento?

Diferente do dilema “ovo ou galinha”, não há resposta científica para isto, mas é muito lícito pensarmos que as duas coisas são verdadeiras. Os grandes eventos setoriais se tornam importantes exatamente porque conseguem produzir uma dinâmica de retroalimentação entre expositores e público. Uma troca positiva entre vendedores e compradores, entre a oferta e a procura.

A primeira aposta, então, deve ser mútua. Cabe ao expositor contribuir com sua parte de fé em seu público, e cabe ao público compreender a necessidade de dispensar parte de seu tempo às empresas que lhe permitem trabalhar melhor.

Em agosto, a Concrete Show retorna. Embora não seja possível ignorar o passo lento da recuperação macroeconômica brasileira, é igualmente impossível ignorar que basta ligar a TV em qualquer telejornal para ver como o Brasil ainda é carente de infraestrutura concretada. Perdem-se vidas por falta de concreto no lugar certo, principalmente na falta de redes de escoamento de água de chuva, esgotamento sanitário, contenções de encosta. Para não mencionar o déficit habitacional e as gritantes necessidades de manutenção em quase todos os lugares.

Esta deve ser a centelha de ignição que vai fazer a Concrete Show de 2019 ter toda condição de se tornar o foco de animação do setor para um novo momento que já está visível no horizonte.

Fausto Oliveira

Fausto Oliveira é editor da revista Concreto Latino-Americano, da editora internacional KHL Group. Também é editor assistente da revista Construção Latino-Americana, da mesma editora. As duas revistas circulam por toda a América Latina em português e espanhol. Viveu no Chile por quatro anos e viaja constantemente para acompanhar o desenvolvimento do mercado de concreto na América Latina. É um apaixonado pelo debate do desenvolvimento econômico do Brasil e da América Latina. www.concretolatino-americano.com
Associada à

ubm white 2

 

 

Newsletter

Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
E-mail Inválido
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida