Notícias

Volume de negócios gerado no segundo dia do Concrete Show supera expectativas

Expositores do evento revelam que demanda por novos negócios lembra período pré-crise do setor de construção. Área de test drive de equipamentos, demonstrações, veículos e novos produtos atraem público qualificado

“Viemos para ganhar dinheiro e, até agora, nossa expectativa foi mais que superada”. A frase é do diretor Presidente da Sahara, Francisco Carlos Aguilar, para quem o Concrete Show é a única feira do setor onde realmente é possível fechar negócios. Ele é o criador do “tijolo ecológico”, produto que não utiliza cozimento, o que o torna sustentável. O Concrete Show, que congrega a cadeia do concreto e seus equipamentos, tecnologia e serviços, segue até amanhã, sexta, 25, no São Paulo Expo, na capital paulista.

Segundo Aguilar, a demanda nos dois primeiros dias de evento foi tamanha que na próxima edição será preciso aumentar a equipe presente na feira. “Não estamos conseguindo atender os visitantes, precisaríamos de uma equipe maior. Até agora já vendemos três meses de produção e nossa meta é, até o final da feira, vender o equivalente a um semestre inteiro de produção. Além da máquina de tijolo, temos outros equipamentos que estão sendo muito bem comercializados”.

O balanço positivo também é feito pela Convicta. De acordo com a gerente Comercial, Suelen Prudente, as vendas da empresa até esse momento já superaram os negócios fechados na edição de 2016 do evento. A empresa trouxe para esta edição da feira betoneiras da 3ª geração. “Somos uma empresa nacional e acreditamos na plena recuperação do setor. O Concrete é uma grande vitrine da evolução do mercado e é muito importante estar aqui”, ressalta a gerente.

Visitação internacional - Profissionais de países como Peru, Bolívia, Paraguai e Argentina estão entre o público recebido pela Atex Brasil. O diretor de novos Negócios da empresa, Wlademir Corrêa, está surpreso com a diversidade da visitação. “O movimento tem nos surpreendido desde o primeiro dia; o público está muito qualificado, o que é ideal para nós, porque nosso objetivo é que os profissionais tomem conhecimento do que oferecemos para que possamos gerar negócios no pós feira”, avalia. A Atex Brasil trouxe para o Concrete Show um inovador sistema drop red para laje nervurada. Além do trabalhar com plástico, a empresa passou a oferecer soluções em simbramento, a parte horizontal do sistema para lajes nervuradas.

Outra novidade apresentada na feira e que tem feito sucesso é o resfriamento de concreto por nitrogênio líquido desenvolvido pela Air Liquide. Segundo o diretor Comercial, André Alves de Almeida, o processo é mais sustentável, pois utiliza menos água, e tem um tempo de resfriamento 40% menor. “É um projeto inovador e estamos na feira pela primeira vez para apresentá-lo. A visitação está excelente e nosso objetivo é somar junto a feira, pois o evento tem um público muito qualificado. É a primeira vez de muitas que pretendemos participar”, garantiu Almeida.

O sócio-diretor do Grupo RCO, Donizetti de Oliveira, concorda com o colega expositor. “A Concrete Show é uma excelente oportunidade para reforçarmos a nossa marca e estarmos ainda mais próximos dos nossos clientes”, disse. O destaque do Grupo RCO, nesta edição do Concrete Show, é a aquisição da SITI, fabricante de betoneiras e gruas, com mais de 50 anos de atuação. Com a aquisição, o Grupo concentra todos os negócios da indústria de concreto em uma única marca, incluindo centrais de concreto e silos. A companhia também apresenta a Beton Bomba, um equipamento multitarefa com capacidade para 28 m3 e que reúne as qualidades do balão betoneira com o sistema de bombeamento para pequenas obras. “Trouxemos para o estande a tecnologia de projeção mapeada, que apresenta um conjunto de vídeos que dão vida à betoneira, além das logomarcas dos nossos clientes que fazem parte da história de mais de 50 anos da SITI”, acrescentou.

Fonte: Conteúdo Empresarial

ubm white 2

 

 

Newsletter

Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
E-mail Inválido
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida