Notícias

Novas medidas do Programa Minha Casa, Minha Vida estimulam cadeia produtiva da construção

Fevereiro, 2017 – Na solenidade “Minha Casa, Minha Vida – Novas medidas, mais eficiência e geração de emprego”, o presidente da República, Michel Temer, anunciou ontem (6), em Brasília, um pacote de novas medidas para revigorar o Programa Minha Casa, Minha Vida. O Ministro das Cidades Bruno Araújo reiterou o compromisso do governo em estimular a construção civil para geração de emprego direto e indireto. “Há meses que o setor da construção tem demandado o governo esse desenho macro econômico para atualizar o Programa Minha Casa Minha Vida. O Conselho Curador do FGTS (CCFGTS) acolheu de forma unânime as novas medidas propostas pelo governo e assim vai garantir 610 mil casas em 2017 para a população”, afirmou Bruno Araújo durante coletiva de imprensa no Palácio do Planalto. “Além de ser uma nova fonte de acesso de crédito para a população, vamos conceder a oportunidade de incluir novas famílias de brasileiras ao programa”, completou Araújo.

O novo modelo do programa propõe o reajuste na renda dos beneficiários pertencentes às Faixas 1,5, 2 e 3. O aumento, de 7,69% com base no Imposto Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), seguirá a seguinte crescente: de R$ 2.350,00 para R$ 2.600,00 na Faixa 1,5; de R$ 3.600 para R$ 4.000,00 e de R$ 6.500,00 para até R$ 9 mil nas Faixas 2 e 3, respectivamente. “O que estamos fazendo hoje é um ajuste técnico para que o Programa Minha Casa, Minha Vida possa continuar funcionando de maneira eficiente e sustentável ao longo do tempo”, disse o Ministro do Planejamento Dyogo Oliveira.

O presidente da CBIC, José Carlos Martins, que também participou da coletiva, reafirmou o compromisso público do setor da construção em garantir o nível de contratação e também de geração de emprego. “Nós perdemos 1 milhão de empregos e o aspecto social que isso representa é enorme. Essas dificuldade serão passageiras. As famílias voltaram a ter condições de compra. Hoje, nos readquirimos essa capacidade”, afirmou Martins.

Participaram também da coletiva de imprensa com o Ministro do Trabalho Ronaldo Nogueira e o presidente da Caixa, Gilberto Occhi.

Fonte: http://jornaldaconstrucaocivil.com.br/

 

Fevereiro, 2017– Na solenidade“Minha Casa, Minha Vida – Novas medidas, mais eficiência e geração de emprego”, o presidente da República, Michel Temer, anunciou ontem (6), em Brasília, um pacote de novas medidas para revigorar o Programa Minha Casa, Minha Vida. O Ministro das Cidades Bruno Araújo reiterou o compromisso do governo em estimular a construção civil para geração de emprego direto e indireto. “Há meses que o setor da construção tem demandado o governo esse desenho macro econômico para atualizar o Programa Minha Casa Minha Vida. O Conselho Curador do FGTS (CCFGTS) acolheu de forma unânime as novas medidas propostas pelo governo e assim vai garantir 610 mil casas em 2017 para a população”, afirmou Bruno Araújo durante coletiva de imprensa no Palácio do Planalto. “Além de ser uma nova fonte de acesso de crédito para a população, vamos conceder a oportunidade de incluir novas famílias de brasileiras ao programa”, completou Araújo.

O novo modelo do programa propõe o reajuste na renda dos beneficiários pertencentes às Faixas 1,5, 2 e 3. O aumento, de 7,69% com base no Imposto Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), seguirá a seguinte crescente: de R$ 2.350,00 para R$ 2.600,00 na Faixa 1,5; de R$ 3.600 para R$ 4.000,00 e de R$ 6.500,00 para até R$ 9 mil nas Faixas 2 e 3, respectivamente. “O que estamos fazendo hoje é um ajuste técnico para que o Programa Minha Casa, Minha Vida possa continuar funcionando de maneira eficiente e sustentável ao longo do tempo”, disse o Ministro do Planejamento Dyogo Oliveira.

O presidente da CBIC, José Carlos Martins, que também participou da coletiva, reafirmou o compromisso público do setor da construção em garantir o nível de contratação e também de geração de emprego.“Nós perdemos 1 milhão de empregos e o aspecto social que isso representa é enorme. Essas dificuldade serão passageiras. As famílias voltaram a ter condições de compra. Hoje, nos readquirimos essa capacidade”,afirmou Martins.

Participaram também da coletiva de imprensa com o Ministro do Trabalho Ronaldo Nogueira e o presidente da Caixa, Gilberto Occhi.

Fonte: Boletim CBIC

ubm white 2

  

 

 

Filiada à     

 ubrafe branco

Newsletter

Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
E-mail Inválido
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida