Logo_siteLogo
Logo_siteData

Acelerando obras e entregando imóveis antes do prazo: como ser ágil sem deixar a eficiência de lado

 

Um dos maiores problemas para quem atua na indústria da construção civil são os atrasos na entrega do imóvel. Seja por motivos de força maior ou por dificuldades na execução, a demora na entrega de um empreendimento afeta o orçamento de obras das empresas envolvidas e acarreta uma série de problemas derivados que podem envolver até consequencias judiciais.

Além de custoso, o atraso também pode exibir falhas na gestão de obras. Mas como corrigí-las e fazer com que seus projetos sejam acelerados e seus imóveis entregues até antes do prazo previsto? Aqui, reunimos algumas soluções para que a obra ande de forma mais rápida mas sem nunca deixar a qualidade e a eficiência de lado. 

Para nos ajudar no tema, conversamos com Jairo Abud, presidente da Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Concretagem (ABESC). Confira alguns passos e dicas para evitar um indesejado atraso na entrega do imóvel.

  • Planeje

Como em praticamente todas as tarefas, uma obra que pretende ser realizada dentro do prazo precisa ser planejada nos mínimos detalhes. Estabelecer o tipo de obra, calcular de forma devida os orçamentos e antever eventuais obstáculos irá te ajudar a manter um cronograma realista e que possa ser cumprido com eficiência. Atualmente, boa parte dos profissionais utiliza sofwares e consultorias especializadas nessa etapa, o que torna a execução ainda mais tranquila e organizada. “Tudo depende de planejamento adequado na execução da obra, de pessoal treinado e de gerenciamento de todo o processo”, diz o presidente da ABESC. “De nada adianta ter um material de primeiríssima qualidade, se quem o aplica não está preparado. E de nada adianta ter pessoas preparadas se não tem um concreto ou outros materiais adequados”, revela Abud.

 

  • Pesquise

Para evitar o atraso na entrega do imóvel, é preciso pesquisar e negociar o fornecimento dos materiais de construção, assim como referências dos profissionais que irão atuar no empreendimento e os documentos e procedimentos que precisam ser realizados junto aos órgãos fiscalizadores. Pesquisando bem, você conseguirá colocar as ações planejadas em prática com mais eficiência e pontualidade, poupando tempo e evitando dores de cabeça.

Para Jairo, o levantamento de empresas e profissionais de confiança pode fazer a diferença nesse aspecto: “Uma das maneiras de reduzir o custo da obra e aumentar a velocidade é pelo aumento da produtividade na concretagem. Para isso, você precisa ter uma escolha adequada da concreteira para fornecer o concreto, e em segundo ponto fazer um planejamento criterioso da aplicação do concreto, fazer com que a relação comercial se paute sobre o aumento e ganho de produtividade, e não simplesmente por valores fixos”, revela.

 

  • Adeque-se

Ao cumprir com os variados aspectos determinados pela legislação nacional sobre o setor da construção civil, você evitará problemas que podem causar problemas e buracos em seu orçamento de obras. Também é importante ter capital, preparo e maleabilidade para se adequar à situações inesperadas, permitindo com que a obra possa ser acelerada ou até mesmo desacelerada sem grandes prejuízos em seu tempo ou finanças.

Como exemplo, Abud cita os aditivos para concreto que ajudaram a transformar o andamento das obras: “Há vinte anos, gastava-se 200 a 220 litros de água por m3 de concreto. Hoje em dia isso caiu para 150, graças ao uso dos aditivos. Então você consegue um concreto muito mais compacto, porque a função da água de hidratar o cimento é também a de dar trabalhabilidade ao concreto, e com o aditivo você consegue isso com um uso menor de água e obtendo um concreto melhor.”

 

  • Vistorie

Realizar vistorias durante a execução e a conclusão da obra é um dos principais aspectos para respeitar o cronograma e evitar dificuldades. Ao realizar vistorias frequentes, você poderá identificar eventuais problemas e resolvê-los com maior rapidez, o que influenciará no cronograma de entrega e te ajudará a ter uma eficiente gestão de obra. 

Para o presidente da ABESC, outro ponto que pode ajudar nesse momento é o uso das inovações, o que ajuda a poupar tempo e garantir a qualidade nas vistorias: “De nada adianta fazer um concreto de alta tecnologia se você tem um modo de aplicação precário, pois todo o ganho da tecnologia será em vão se ele não for aplicado de forma adequada. Então tanto as concreteiras são responsáveis como as construtoras. Todos têm um papel importante nesse cenário”, diz ele.

 

  • Assegure

Por fim, além dos processos anteriores, é preciso que uma obra esteja devidamente assegurada durante e após sua conclusão. Atualmente, diversas seguradores oferecem planos exclusivos para este fim, o que ajuda empresas a se protegerem contra situações inesperadas. Também é importante que a construtora e suas provedoras de materiais tenham seu controle de qualidade em dia, assim como os trabalhadores, garatindo a máxima excelência do projeto. 

Essas ações e a colaboração conjuntas ajudar uma obra a andar de forma mais veloz, evitando gastos e problemas futuros. “Nessa comunicação, a concreteira tem que ser parte da solução da obra, e não do problema. Esse é o enfoque que as concreteiras e as construtoras tem que fazer: sentar, conversar e analisar. O concreto é uma parte muito importante da obra, e isso pode ser motivo de ganhos, eficiência e economia se feito da maneira correta”, afirma Jairo Abud.

E para você, quais outras medidas podem ser tomadas para evitar um atraso na entrega do imóvel? Compartilhe este artigo com amigos e colegas que possam se interessar pelo tema. Continue navegando no site da Concrete Show para conferir mais dicas e novidades do setor.