2021_pt

Construção de hospitais de campanha deverá respeitar novas diretrizes

 

Conforme Ministério da Saúde, entes federados passarão a ficar responsáveis por construção das estruturas. Uso de leitos em unidades privadas será priorizado

 

O Ministério da Saúde apresentou novas diretrizes para a construção de hospitais de campanha.

Em entrevista coletiva realizada na última segunda-feira (25), no Palácio do Planalto, a equipe da pasta informou que mudará sua estratégia de implantação das estruturas.

Antes, a pasta construía o hospital e o entregava à gestão dos entes federados, entretanto a nova abordagem define que serão repassados recursos para que os próprios estados e municípios realizem as construções.

O Ministério informou, ainda, que será priorizado o uso dos leitos em unidades privadas, mediante contratação ou requisição com indenização.

“Antes de partir para hospitais de campanha, temos que utilizar o que temos. Alguns hospitais têm disponibilidade de leito.

Temos que buscar estruturas provisórias somente quando não tivermos mais alternativa”, declarou o secretário-executivo substituto, Élcio Franco.

Os representantes do Ministério da Saúde também disseram que enfrentam dificuldades no recebimento de informações sobre a ocupação de leitos pelos municípios e estados.

Até o momento, 611 unidades enviaram dados sobre o tema.“Precisamos da alimentação do sistema Notifica SUS para que possamos acompanhar a situação de cada estabelecimento”, comentou a diretora do Departamento de Atenção Hospitalar, Domiciliar e Urgência, Adriana Teixeira.


Fonte: AECweb