2021_pt

A evolução do concreto: novidades que podem impactar o setor 

 

Confira informações importantes sobre a evolução do concreto e veja novidades que impactarão o setor de construção civil. 

A construção civil teve muitos avanços nos últimos anos no Brasil. Por isso, estar sempre de olho em inovações e tendências — como a evolução do concreto — é uma alternativa interessante para atualizar o planejamento estratégico da sua empresa.  

Afinal, precisamos considerar que muitas tecnologias surgiram, trazendo materiais inovadores que proporcionam maior resistência às obras, oferecem economia e causam menos danos ao meio ambiente, contribuindo, assim, para diminuir o índice de poluentes.  

Para falar sobre essas tecnologias que propiciaram a evolução do concreto e impactam diretamente no desenvolvimento da construção civil, entrevistamos Silmara Lanatovitz, arquiteta e urbanista, e Bruno César de Castro Cardoso, professor do curso de Engenharia Civil da Universidade do Oeste Paulista (Unoeste).  

Continue a leitura do artigo e entenda mais sobre a evolução do concreto! 

Quais são as novas tecnologias que contribuem para a evolução do concreto 

De acordo com Cardoso, o concreto é um dos mais antigos materiais utilizados na construção civil. Também é um dos que mais evoluíram ao longo do tempo.  

"O concreto como conhecemos hoje é fruto do desenvolvimento e amadurecimento de técnicas oriundas de diversos estudiosos, desde a Roma Antiga. Assim, novas tecnologias e inovações estão a todo momento sendo testadas e implementadas no setor da construção civil", explica.  

Cardoso ressalta que uma das tecnologias mais estudadas na atualidade é a adição de fibras nos Concretos de Alto Desempenho (CADs).  

Essa tecnologia foi introduzida na década de 1970. Contudo, continua a ganhar muita força na indústria nacional. Além disso, a adição de novos tipos de fibra é amplamente estudada, das sintéticas às naturais.  

Outra tecnologia destacada pelo professor é a dos Concretos Alto Adensáveis (CAAs). Ele considera que isso se dá devido à facilidade de dosar o concreto com a adição de superplastificantes e demais aditivos em usinas, bem como o maior controle tecnológico dos concretos.  

"O que era uma característica geralmente restrita a obras de maior porte, com alto volume de concreto, hoje em dia é bastante adotado também por obras de pequeno porte, facilitando a utilização desses concretos especiais", ressalta Cardoso.  

Para Lanatovitz, as pessoas estão cada vez mais preocupadas com o meio ambiente. Por isso, o desenvolvimento de novas tecnologias para o uso do concreto não poderia ficar para trás.  

"Os cimentos desenvolvidos e melhorados para utilizações específicas, combinados com aditivos de última geração, tornam a execução de uma obra mais rápida, com redução de gastos, além de permitirem que o concreto, quando bem executado, tenha uma vida mais longa", diz ela. 

 

Como essas mudanças alterarão a rotina no canteiro de obras e a velocidade do planejamento 

Segundo a arquiteta, as mudanças são muito grandiosas, pois vão desde soluções físicas, elasticidade e processos de cura até aditivos que permitem que sejam feitos experimentos extraordinários.  

Já para Cardoso, as obras que aderirem às novas tecnologias, como os CADs, podem desfrutar de uma série de mudanças no panorama de um canteiro, como:  

  • Velocidade de concretagem; 
  • Velocidade de desforma; 
  • Qualificação de mão de obra; 
  • Mudanças nos layouts dos projetos devido às características cada vez mais peculiares dos concretos. 

 

"O concreto rompe certas barreiras culturais que estão bastante difundidas na construção civil. O que se vê é uma necessidade cada vez maior de se qualificar a mão de obra para trabalhar com tais tecnologias", afirma ele. 

 

Quais benefícios a evolução do concreto trará ao setor de construção civil 

Não há dúvidas de que a evolução do concreto traz benefícios tanto para as obras quanto para o meio ambiente. Inclusive, diversas localidades do mundo já testam e utilizam inovações para turbinar o setor de construção civil.  

Lanatovitz conta que, na Antuérpia (Bélgica), estudantes já construíram a primeira casa de dois andares de concreto feito por uma impressora. A ideia era executar um projeto com um prazo muito curto e reduzir materiais como formas de madeira, plásticos e ferragens metálicas.  

Para ela, "a praticidade, a redução de tempo e de emissão de gases serão benefícios muito importantes daqui para frente".  

Já Cardoso considera que o crescimento da utilização de concreto com as tecnologias mais avançadas beneficia diversas áreas, tanto do setor da construção civil quanto da ciência.  

"A industrialização proporciona agilidade, entrega preços mais acessíveis, viabiliza estudos e emprega pessoas em diversas áreas da indústria, o que gera uma cadeia de benefícios ao setor. E isso impacta no consumidor final”, diz o acadêmico. 

 

O que empresas de concreto precisam fazer para se manterem atualizadas 

É preciso que todas as empresas que trabalham no ramo de construção civil fiquem atentas aos avanços da tecnologia e às novas oportunidades de desenvolvimento.  

Cardoso considera que isso se trata também de um aspecto cultural:"As empresas precisam fomentar estudos e desenvolvimento de técnicas que viabilizem cada vez mais a utilização de concretos usinados nas obras de construção civil".  

Além disso, para Lanatovitz, o setor precisa se adequar às tecnologias e trabalhar para que as novas possibilidades sejam acessíveis a todos.  

Você gostou de aprender mais sobre a evolução do concreto e sua inovação na construção civil? Se sim, aproveite para entender como o Building Information Modeling (BIM) mudará o setor.