Notícias

Meta do Governo Federal é contratar 610 mil novas unidades no Minha Casa Minha Vida em 2017

Para estimular o setor, programa tem mudanças no valor da renda das famílias e no preço-teto dos imóveis.

O Governo Federal anunciou na última segunda-feira (6) que vai aumentar as faixas do programa habitacional Minha Casa Minha Vida (MCMV), de acordo com o Imposto Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), de 7,69%. Isso garante os seguintes valores às faixas: de R$ 2.350 para R$ 2.600 na Faixa 1,5; de R$ 3.600 para R$ 4.000 e de R$ 6.500 para até R$ 9.000 nas Faixas 2 e 3, respectivamente.

Também será alterado o valor do teto dos imóveis pertencentes ao programa, de acordo com o recorte territorial e a localidade enquadrada no programa, nas operações do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Para lugares como o Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, o aumento é de R$ 225 para R$ 240 mil. Já nas capitais localizadas no Nordeste e no Norte, o acréscimo é de R$ 170 mil a R$ 180 mil.

Além disso, o governo prometeu a contratação de 610 mil unidades em 2017, sendo 170 mil pertencentes à Faixa 1 (35 mil na modalidade Entidade Rural, 35 mil em Entidades Urbanas e 100 mil no Fundo de Arrendamento Residencial - FAR), 40 mil na Faixa 1,5 e 400 mil nas Faixas 2 e 3.

As mudanças foram anunciadas em cerimônia com o ministro das Cidades, Bruno Araújo, o presidente da República Michel Temer e representantes das principais entidades do setor, como o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, e da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), Rubens Menin. A previsão é de que as medidas sejam postas em prática imediatamente.

"São medidas muito importantes. Nos últimos tempos, o setor perdeu muito emprego. Agora começamos a estimular esse retorno. Hoje estamos aqui, de alguma forma, viabilizando o sonho de muitas famílias para chegarem a ter sua casa própria", disse Martins.

Para o Sindicato da Indústria da Construção de São Paulo (SindusCon-SP), as medidas anunciadas são positivas, já que geram emprego e colaboram para combater o déficit habitacional. "O governo acerta ao ampliar o número de pessoas que podem ter acesso ao programa, pois irá atender duas necessidades das famílias: emprego e moradia", defende o vice-presidente de Habitação do sindicato, Ronaldo Cury.

"Mais pessoas poderão comprar o imóvel. A criação dessa nova faixa, por exemplo, vai trazer para dentro do programa aquelas famílias que foram prejudicadas com a brutal queda de arrecadação da caderneta de poupança nos dois últimos anos, e que ficaram desassistidas", afirma Rodrigo Luna, vice-presidente de Habitação Econômica do Sindicato da Habitação do Estado de São Paulo (Secovi-SP). "Com esse incentivo, a recuperação do mercado imobiliário nacional pode iniciar no segundo semestre deste ano", completa.

Fonte: http://construcaomercado.pini.com.br

ubm white 2

   Conectando pessoas e o mercado global

 

UBM é a maior empresa organizadora de eventos B2B no mundo. Nosso profundo conhecimento e paixão pelos setores da indústria que servimos nos permitem criar experiências valiosas onde as pessoas atingem seu sucesso. Em nossos eventos, as pessoas criam relacionamentos, fecham acordos e crescem seus negócios.
Nossos mais de 3.750 funcionários, com sede em mais de 20 países, atendem mais de 50 diferentes setores da indústria. No Brasil atuamos nos setores da saúde, logística, ingredientes alimentícios, construção civil, construção naval e metroferroviária. Essa rede de relacionamento global com pessoas apaixonadas e líderes de eventos oferece oportunidades únicas para que os empresários alcancem suas ambições.

 

Filiada à     

 ubrafe branco

Newsletter

Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida
E-mail Inválido